Pagina Inicial / Blog / Dicas do Facebook / Quem é o dono do Facebook?

Quem é o dono do Facebook?

Publicado em 7 de abril de 2024

Principais conclusões

  • Mark Zuckerberg, fundador e CEO da Meta (empresa controladora do Facebook), possui cerca de 13,5% de ações da Meta, o que o torna o maior acionista.
  • Zuckerberg tem mais de 50% do poder de voto da empresa devido à estrutura de ações de classe dupla da Meta.
  • A Meta é proprietária do Facebook, bem como de outras empresas como Instagram, Threads, WhatsApp e Meta Quest (Oculus).

Introdução

Não há como negar: o Facebook conquistou o mundo, estendendo-se a todos os cantos do globo. Quase todo mundo já ouviu falar do Facebook.

Sobre 75% de usuários ativos da Internet em todo o mundo, faça login no Facebook todos os meses. É isso mesmo, quase 3 em cada 4 pessoas online estão ativamente usando o Facebook.

E literalmente metade do mundo tem uma conta no Facebook. Metade! Isso não é loucura? Uma plataforma única que une bilhões de pessoas de diferentes nações, culturas e credos. É um fenômeno de magnitude sem precedentes.

Mas quem é o dono desta enorme plataforma de mídia social?

O Facebook tem um proprietário claro: Mark Zuckerberg.

Como cofundador, Zuckerberg possui uma parcela significativa das ações do Facebook – cerca de 13.5%.

Como isso realmente se parece?

Ações que Mark Zuckerberg possui% de estoque mantidoQuanto vale isso?
Mais de 347 milhões de ações13.5%$120,5 bilhões

Essa participação faz dele o acionista controlador que orienta as principais decisões.

Hoje, Zuckerberg continua a dirigir o Facebook, agora rebatizado como Meta Platforms, Inc., detendo uma parcela significativa de sua propriedade.

O que é meta?

Meta Platforms, Inc., anteriormente conhecido como Facebook, Inc. (fundado em 2004), é um conglomerado de tecnologia que foi renomeado em 28 de outubro de 2021, com o objetivo principal de criar um mundo virtual envolvente.

Meta visa transcender as fronteiras tradicionais da mídia social, desenvolvendo um espaço abrangente de realidade virtual denominado “metaverso”.

Se você assistiu ao filme ou leu o livro “Ready Player One” (onde um protagonista procura um ovo de Páscoa em um jogo de realidade virtual), o Metaverso é tipo assim. Ou pelo menos está tentando ser.

Meta diz em seu site: “Meta está indo além das telas 2D em direção a experiências imersivas como realidade aumentada e virtual para ajudar a construir a próxima evolução na tecnologia social.”

Isto significa que a mudança da marca do Facebook para Meta sinaliza uma mudança estratégica no sentido da criação de ambientes digitais imersivos e interligados, onde as pessoas podem interagir de forma mais dinâmica do que nunca.

Por que o Meta foi criado?

A criação da Meta decorre da ambição de abraçar e liderar avanços em realidade virtual (VR) e realidade aumentada (AR).

Esta mudança foi concebida para estabelecer as bases para a próxima evolução da tecnologia social, indo além dos limites das telas para experiências digitais mais vívidas e interativas.

Através do Meta, Zuckerberg prevê um futuro onde as comunidades e conexões digitais sejam tão tangíveis quanto as do mundo físico.

Muito legal, certo?

Quem é o dono do Facebook agora?

Mark Zuckerberg, o cofundador do Facebook, é a força motriz por trás do Meta.

Ele mantém propriedade e controle substanciais sobre a direção da empresa, tanto como CEO quanto como maior acionista da plataforma.

Há também um conjunto diversificado de acionistas que apoiam a empresa (e os seus esforços ambiciosos).

Quais são os produtos da Meta?

O portfólio de produtos da empresa abrange diversas plataformas de mídia social, incluindo:

  • Facebook: O site de rede social original que conecta bilhões de usuários em todo o mundo por meio de interações sociais, compartilhamento de conteúdo e construção de comunidades. É a maior plataforma que prospera sob o guarda-chuva Meta.
  • Instagram: Um aplicativo de mídia social para compartilhamento de fotos e vídeos que permite aos usuários criar e interagir com conteúdo visual e histórias. O aplicativo amplamente popular foi adquirido pelo Facebook em 2012.
  • Whatsapp: Um aplicativo de mensagens que oferece comunicação criptografada de ponta a ponta em todo o mundo.
  • Meta Quest (também conhecida como Oculus): Um headset e plataforma VR que desenvolve experiências imersivas de realidade virtual para jogos, educação e interação social.
  • Mensageiro: Muitas vezes esquecido, este é um aplicativo de mensagens instantâneas integrado diretamente ao Facebook, facilitando mensagens diretas e em grupo.

Visão de VR da Meta

A grande visão do Meta gira em torno do desenvolvimento do metaverso, um espaço virtual compartilhado onde os usuários podem interagir, trabalhar e socializar perfeitamente em um ambiente simulado.

Para conseguir isso, a Meta está usando tecnologias de ponta, como realidade virtual (VR), realidade aumentada (AR) e inteligência artificial (IA), na tentativa de confundir os limites entre a realidade física e digital.

O objetivo: ter os melhores espaços virtuais onde os indivíduos possam trabalhar, brincar, aprender e se conectar.

Através da Meta Quest (Oculus) e de outras iniciativas de VR, a Meta pretende liderar o caminho para a concretização deste futuro, tornando os espaços virtuais tão acessíveis e funcionais quanto os físicos.

Quem possui metaplataformas?

A Meta é composta por diversos tipos de investidores, desde executivos internos até entidades institucionais.

A tabela a seguir, com dados fornecidos por Classificação de dicas, mostra a distribuição entre os diferentes grupos.

Tipo de propriedadePorcentagem de propriedade
Insiders9.18%
Fundos mútuos26.76%
Outros investidores institucionais40.88%
Empresas públicas e investidores individuais23.19%

o que isso significa, exatamente?

Esta tabela mostra quem possui partes do Meta.

Pense na empresa como uma grande torta. Cada grupo listado na tabela detém uma fatia desse bolo:

  • Insiders: Estas são pessoas que trabalhar para a empresa ou são parte de seu conselho, possuindo 9.18% da empresa.
  • Fundos mútuos: Estes são coleções de ações ou títulos em que as pessoas podem investir, possuindo 26.76% da Meta.
  • Outros investidores institucionais: Estes são grandes organizações, como fundos de pensão ou seguradoras, que investem muito dinheiro e possuem 40.88% de Meta.
  • Empresas Públicas e Investidores Individuais: Esta categoria inclui outras empresas e pessoas comuns como você e eu que compraram ações, perfazendo 23.19% de propriedade.

A porcentagem de propriedade de cada grupo mostra quanto da empresa eles controlam.

Quem são os maiores investidores da Meta?

Além de Mark Zuckerberg, outros investidores proeminentes estão aumentando rapidamente a sua participação na Meta.

Vanguarda, uma entidade líder em ETFs e fundos mútuos, tornou-se o segundo maior acionista, detendo uma participação de 7.1%. A empresa aumentou recentemente o seu investimento em mais de 1,7 milhões de ações, elevando o seu valor total na Meta para mais de $63 mil milhões, conforme revelado na última divulgação de setembro.

Garantir o terceiro lugar é Pedra Preta, outro gigante do ETF, que possui 6,1% da Meta, o que equivale a um investimento de $54,1 bilhões (com o iShares Core S&P 500 ETF (IVV) detendo mais de 22 milhões de ações da Meta sozinho).

Outra importante empresa de fundos mútuos, Fidelidade, também tem expandido agressivamente as suas participações na Meta. A empresa-mãe da Fidelity adicionou mais de 4 milhões de ações à sua posição existente, o que obviamente impulsionou o valor da participação da Fidelity na Meta (excedendo $43 mil milhões), garantindo assim a quarta maior posição de propriedade nas ações.

Quer ver um detalhamento mais fácil de ler? Aqui estão os 10 principais acionistas da Meta:

#SuporteAções detidas% de estoqueQuanto vale
1Zuckerberg, Marcos347,1 milhões13.5%$120,5 bilhões
2Grupo Vanguarda183,2 milhões7.1%$63,6 bilhões
3Pedra Preta156,0 milhões6.1%$54,1 bilhões
4FMR (Gestão e Pesquisa de Fidelidade)125,1 milhões4.9%$43,4 bilhões
5Pesquisa e Gestão de Capital97,6 milhões3.8%$33,9 bilhões
6Consultores Globais da State Street86,1 milhões3.3%$29,9 bilhões
7Grupo de preços T. Rowe50,6 milhões2.0%$17,6 bilhões
8Gestão de Capital Geode45,2 milhões1.8%$15,7 bilhões
9Gestão de Ativos JP Morgan36,4 milhões1.4%$12,7 bilhões
10Gestão de investimentos do Norges Bank34,7 milhões1.3%$12,0 bilhões

Perguntas frequentes sobre quem é o dono do Facebook?

Quem dirige o Facebook?

Mark Zuckerberg é o cofundador original e atual presidente e CEO (CEO) da Meta (empresa controladora do Facebook).

Zuckerberg também tem 50% de poder de voto dentro da empresa, o que o torna a principal figura que dirige o Facebook.

Quem comprou o Facebook?

Na realidade, o Facebook não foi comprado por outra empresa; em vez disso, evoluiu de dentro.

Em 2021, Facebook renomeado como Metaplataformas para refletir suas ambições mais amplas na criação de um espaço de realidade virtual conectado conhecido como metaverso.

Portanto, nenhuma compra externa ocorreu.

Por que é importante quem possui uma empresa de capital aberto?

Compreender quem detém a maioria das ações de uma empresa pode ser extremamente importante porque estes grandes investidores têm o poder de influenciar decisões importantes dentro da empresa.

Suas ações, como comprar mais ações ou vender suas participações, também pode levar a significativo oscilações no preço das ações da empresa, afetando seu valor de mercado.

Então sabendo quem decide o que acontece com a empresa é importante se você deseja comprar ações da Meta para si mesmo.

Como Zuckerberg tem tanto poder de voto?

Digamos apenas, o Zuck sabe o que está fazendo.

Mark Zuckerberg possui um tipo especial de ações Meta que lhe dê 10 vezes o poder de voto de ações regulares.

Graças à estrutura de ações de duas classes da Meta, Zuckerberg e algumas outras figuras importantes obtiveram essas ações poderosas.

Embora a participação acionária direta de Zuckerberg seja de cerca de 13%, seus direitos de voto aprimorados concedem-lhe mais da metade do poder de voto da empresa o que lhe permite tomar decisões importantes quase sozinho.

O que significa a estrutura de ações de classe dupla da Meta? Como funciona?

A estrutura acionária de classe dupla da Meta é uma forma de organizar ações que dá a certos acionistas mais poder de voto do que a outros.

Nesta configuração, existem dois tipos de ações: aquele que oferece direitos de voto regulares (geralmente um voto por ação) e outro que oferece múltiplos votos por ação.

Isto significa que mesmo que alguém possua uma percentagem menor do total das ações, eles podem ter uma influência maior nas decisões da empresa se suas ações forem do tipo que gera mais votos.

Este sistema foi projetado para manter o controle da empresa nas mãos de seus fundadores e principais executivos, permitindo-lhes orientar a direção futura da empresa enquanto ainda levantam capital de investidores públicos (e dando a esses investidores pouco ou nenhum direito de voto).

Aumente o seu Instagram
com Buzzoid

Saber mais
Escrito por:
AUTOR E EDITOR-CHEFE
Jessica é uma escritora especializada em mídia social, marketing e estratégia digital. Ela se formou no Antioch College e obteve seu MBA na Carroll Graduate School of Management do Boston College, com especialização em gerenciamento STEM. Seu trabalho foi publicado em vários periódicos acadêmicos e publicações convencionais. Ela mora na Nova Inglaterra com o marido, dois filhos e três cachorros.
Você pode gostar:

Quer aumentar seu Instagram mais rápido?